Radio Verdes Campos! É do seu jeito! - A melhor radio de Gramado, canela e Regiao

Secretaria de Obras realiza vistoria em redes de drenagem sem identificar obstruções

82

 Após as fortes chuvas ocorridas no sábado (17.2), a administração municipal de Canela está concentrando esforços para amenizar os estragos e prestar auxílio às famílias afetadas.

No bairro São José, equipes da Secretaria de Obras realizaram uma análise minuciosa das galerias locais, constatando que não havia obstruções. A inundação das residências provavelmente ocorreu devido ao rompimento ou transbordamento de um lago em um condomínio fechado.

Os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente estão empenhados na conclusão de um relatório abrangente, cujo objetivo é determinar as ações necessárias para lidar com a situação ambiental. Esse documento, fruto de análises aprofundadas e levantamentos de dados precisos, será essencial para direcionar os esforços em prol das melhorias daquela região.

No bairro São Luiz, as secretarias de Meio Ambiente, Obras e Defesa Civil estão conduzindo uma análise técnica para elaborar um projeto de canalização dos pontos problemáticos.
A Defesa Civil está empenhada na elaboração de laudos sociais para identificar cinco famílias que serão contempladas com kits de moradia nos bairros São José e São Luiz.
A administração municipal está trabalhando incansavelmente para garantir a segurança e o bem-estar dos cidadãos afetados por esses eventos climáticos adversos.
Segundo dados divulgados pela MetSul Meteorologia, a estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia, localizada no Aeroporto Eris Zugno, registrou uma precipitação significativa de 129 mm em Canela. Esse volume equivale praticamente à média de chuva para todo o mês.
Durante um período de apenas duas horas, entre 13h e 15h, foram observados índices impressionantes de chuva. Na primeira hora, a precipitação alcançou 62,4 mm, aproximadamente metade da média histórica mensal. Na hora subsequente, o registro foi de 45,4 mm, seguido por mais 4mm na hora posterior.

MANUTENÇÃO CONSTANTE

O servidor da Secretaria de Obras Felipe Hahn é chefe da equipe de drenagem e tem 25 anos de serviço público, destes 16 anos trabalhando na limpeza e desobstrução das galerias de águas pluviais ou bueiros, como são popularmente conhecidos.

Felipe destaca que os trabalhos são realizados constantemente mas nesta semana estão concentrados nas vistorias e reparos nos bairros, São José, São Luís, Centro e Vila Suzana que foram os mais atingidos, destacando as ruas Primeiro de Janeiro, Jair da Veiga, Júlio de Castilhos, Esmeraldo Mendes Pereira, Olavo Luiz da Silva, Alvin Martins e João Pessoa como as já vistoriadas e que não possuem nenhuma obstrução.

“Acreditamos que os alagamentos se deram devido ao volume de chuva, apenas na rua João Pessoa, um ramal de um supermercado foi danificado provavelmente pela passagem de um caminhão pesado, o que ocasionou a inundação no local, mas já vamos solucionar o dano”, destacou.

O secretário de Obras Marcelo Savi alerta a população que grande parte das drenagens quando rompidas na cidade são provocadas pelo lixo jogado de forma irregular nas ruas que são arrastadas para as tubulações, causando assim as obstruções. “Estamos realizando um trabalho delicado, que precisa da contribuição da população. Estamos limpando as caixas, desobstruindo os tubos para minimizar os impactos das chuvas. Mas se as pessoas continuarem descartando irregularmente o lixo na rua, é uma questão de tempo para entupir novamente, impedindo o escoamento correto das águas das chuvas, causando grandes transtornos à cidade e à própria população”, explicou.

Comentários