Radio Verdes Campos! É do seu jeito! - A melhor radio de Gramado, canela e Regiao

Mulher de 80 anos é encontrada morta e namorado confessa crime, em Caxias

503

Uma mulher de 80 anos foi morta por sufocamento na Rua Adelino Andreazza Samorro, no Loteamento Vale Verde, em Caxias do Sul. A vítima foi identificada como Maria Sildéia Albino. O namorado dela, de 55 anos, procurou a Guarda Municipal às 18h50min desta quarta-feira (20) e confessou o crime.

 

Segundo informações da Brigada Militar, o filho de Maria Sildéia viu, pela janela da casa, que a mãe estava deitada na cama e não respondia quando ele chamava por ela.  A porta da residência estava trancada por fora, com a chave quebrada no miolo da fechadura. Com a ajuda de um vizinho, ele abriu a porta, mas não conseguiu acessar o quarto, que também estava trancado e sem a chave. O homem acionou a BM, que arrombou a porta e constatou a morte da vítima. Em princípio não foram constatadas marcas de violência no corpo de Maria Sildeia. No entanto, quando a polícia deixava a casa, a Guarda Municipal chegou ao endereço com o homem que havia confessado o crime.

 

A Polícia Civil afirma que a vítima foi morta na terça-feira (19). Depois de cometer o crime com um travesseiro, o namorado teria deixado o corpo da vítima no quarto, trancado a moradia e deixado o local. Ainda de acordo com a polícia, o casal vivia juntos há apenas duas semanas. O homem, que é natural de Lages (SC), relatou à policia que usou crack e álcool antes do crime. Ele teria se arrependido e, por isso, procurou a Guarda Municipal no dia seguinte para se entregar.

 

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o homem já havia praticado outro feminicídio contra a madrasta dele, em Santa Catarina. O crime também foi por sufocamento com travesseiro. Devido à periculosidade, a Polícia Civil solicitou a prisão preventiva do homem, aceita pela Justiça. Ele será encaminhado ao presídio do Apanhador.

Com esse assassinato, Caxias do Sul chega a seis feminicídios em 2023. Em todo o ano passado, sete mulheres foram mortas por atuais ou ex-companheiros na cidade. O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

 

fonte/crédito: GZH*

Comentários