Radio Verdes Campos! É do seu jeito! - A melhor radio de Gramado, canela e Regiao

Gramado faz história na busca pelo combate à discriminação racial

131

Nesta terça-feira, 21 de março, Dia Nacional das Tradições das Raízes de Matrizes Africanas e Nações do Candomblé, Gramado entra para a história em um ato inédito no Estado através da assinatura de um termo de cooperação de combate à discriminação racial, firmado entre o Município de Gramado e a Defensoria Pública do RS. O evento contou com a apresentação dos músicos Juliano Barreto e Lucas Azevedo e da poeta Jéssica Rodrigues.

Autoridades do executivo, legislativo e judiciário de Gramado e do Estado, ativistas, imprensa e comunidade em geral se reuniram no Expogramado para o ato de assinatura do documento, que tem como principal objetivo tornar a cidade ainda mais acolhedora através do incentivo à participação da população negra, em condição de igualdade, na vida econômica, social, política e cultural. “É um termo que dá início a uma nova era e uma nova história de respeito às tradições afrodescendentes no município”, define a procuradora-geral de Gramado, Mariana Melara Reis.

O termo também prevê ações de valorização da herança cultural negra em Gramado. “É muito importante que a história do negro e a sua cultura tenham um espaço garantido nos museus, que tenhamos também informações sobre a relevância do povo negro nos locais de interesse turístico em nossa região. É com igualdade étnico-racial que avançaremos para uma comunidade mais justa”, destacou o defensor público de Gramado, Igor Menini.

Vale destacar que o município de Gramado já vinha realizando ações de combate à discriminação racial. “A assinatura desse documento vai marcar a ampliação dessas ações junto a todos os segmentos da nossa sociedade”, afirma o vice-prefeito Luia Barbacovi. “Estamos de mãos dadas para construir da melhor maneira possível o combate da discriminação racial”, completa a secretária adjunta da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Caroline Moreira

O governador Eduardo Leite não pôde comparecer na solenidade, mas deixou um vídeo de reconhecimento pelo ato. “É uma ação que representa a união do povo de Gramado em prol do respeito a diversidade e em nome da tolerância para a construção de uma sociedade mais inclusiva”, destacou.

Além da assinatura do termo, o Executivo Municipal e a Defensoria Pública homenagearam personalidades negras que contribuem para o desenvolvimento de Gramado e que atuam na causa em todo o Estado do Rio Grande do Sul. Foram homenageados todos os servidores públicos municipais negros, em nome de Luiz Vanderlei Santos Rodrigues, o procurador do Estado RS Jorge Terra, o ator e ativista Sérgio Rosa, o defensor público dirigente do NUDIER Andrey Melo, as ativistas do movimento “Sol Nascente” Marigley da Silva Machado e Tais Oliveira Silveira, a representante do Sankofa Marini Ferreira e a protagonista da Fantástica Fábrica de Natal, Lara de Almeida Madeira.

Comentários