Radio Verdes Campos! É do seu jeito! - A melhor radio de Gramado, canela e Regiao

Associação dos Fornos de Gramado realiza encontro anual

102

Há 21 anos a Associação dos Fornos de Gramado preserva as raízes do meio rural e atende turistas e comunidade local. Na última quarta-feira (22) as famílias que fazem parte da associação se reuniram com o Executivo Municipal na Sociedade Reunidas, na Linha Marcondes, para celebrar mais um ano de parceria e bons resultados.

O secretário da Agricultura, Rafael Ronsoni, destaca que mais de 150 sócios de várias linhas rurais de Gramado fazem parte do grupo. “Trabalhamos o ano todo em conjunto e esse momento é de integração e de comemorar um ano repleto de progresso”, diz Rafael. “Nossa história vem de muitos anos. Trabalhamos de forma organizada através de grupos formamos pelas comunidades rurais da cidade”, completa a presidente dos Fornos de Gramado, Leila Lazaretti.

Willga Maria Rama participa dos Fornos de Gramado há 20 anos e atualmente seus filhos e neto também fazem parte da associação. “É muito bom esse trabalho porque a gente sempre tem uma renda extra e na colônia nem sempre é fácil, com os fornos a gente vai quebrando o galho” , conta.

O vice-prefeito Luia Barbacovi, afirma que é um compromisso de sua gestão com o prefeito Nestor Tissot valorizar as raízes coloniais de Gramado. “Os fornos da Praça das Etnias se tornaram uma referência na cidade. É ali que as pessoas vão para adquirir e, acima de tudo, para confraternizar com os nossos colonos. É um dos maiores investimentos que Gramado já fez para integrar o meio rural e a cidade”, conta.

Durante o evento, a Patrulha Rural também foi destaque. O comandante da Brigada Militar de Gramado, capitão Montini, participou da confraternização e aproveitou o momento para anunciar que a Patrulha Rural de Gramado, que cuida da segurança do interior, acaba de receber uma nova viatura para garantir ainda mais tranquilidade aos moradores das linhas rurais. O veículo foi adquirido com recursos do Movimento Comunitário de Combate à Violência – Mocovi.

Comentários